segunda-feira, 2 de janeiro de 2017

Configurando facilmente DNS cache local no linux

Na dica de hoje explico como configurar um cache local para consultas DNS no linux, de forma fácil e sem complicações. É focada no ubuntu e debian, e não precisa de nenhuma configuração complexa.

Ela também pode ser utilizada para qualquer distribuição linux, desde que você faça as adaptações necessárias, o que não será visto aqui. Vamos lá: abra um terminal e instale os programas abaixo com status de root:

DEBIAN
$ su -
# apt-get install resolvconf dnsutils pdnsd

UBUNTU
$ sudo apt-get install resolvconf dnsutils pdnsd

Durante a instalação do pdnsd, escolha as opções abaixo:



Abra o arquivo /etc/default/pdnsd e edite a linha abaixo:

ANTES
# do we start pdnsd ?
START_DAEMON=no
(etc...)

DEPOIS
# do we start pdnsd ?
START_DAEMON=yes
(etc...)

Abra o arquivo /etc/NetworkManager/NetworkManager.conf e edite a linha abaixo:

ANTES
[main]
plugins=ifupdown,keyfile,ofono
dns=dnsmasq
(etc...)

DEPOIS
[main]
plugins=ifupdown,keyfile,ofono
#dns=dnsmasq
(etc...)

Salve estas alterações. Agora, abra o gerenciador de redes com o botão direito do mouse -> editar conexões:



Escolha a(s) interface(s) de rede que você conectará mais comumente na internet e clique no botão editar -> aba Configurações ipv4:


Salve as alterações e reinicie seu computador. Quando fizer novo login, abra um terminal e rode o comando abaixo como usuário comum:

$ dig dicas-de-linux.blogspot.com

Numa primeira consulta ao servidor DNS padrão de sua conexão internet, veja o tempo gasto para obter uma resposta:


Observe agora a consulta posterior ao mesmo endereço:


Viu a diferença gritante, com o uso do cache local de DNS, provido pelo pdnsd? Porque o programa já "sabe" o endereço IP do nosso blog e não faz uma segunda consulta ao servidor DNS padrão da conexão internet.

Nas imagens acima, observe também que a consulta é realizada na interface "lo", 127.0.0.1, provando que se usa o pdnsd como cache DNS:


Para terminar, veja qual o endereço IP configurado no arquivo /etc/resolv.conf, onde os programas consultam os servidores DNS a serem consultados na busca pelos sites desejados:


Os passos destas dicas foram muito detalhados, para que entenda bem o processo. Mas, na realidade, ele é bem simples, como poderá comprovar quando aplicá-la.

Até a próxima dica!
;-))









































































































































































Nenhum comentário:

Postar um comentário